O design inclusivo tem como maior desafio projetar para a diversidade humana, portanto, a empatia se torna fundamental para sua aplicação. Porém, a concepção do que é inclusivo (incluir) é bem diferente quando se trata de design. Públicos mais amplos, custo do produto, produtividade e outros fatores estão diretamente ligados a um projeto inclusivo.

Quando pensamos na palavra inclusivo, temos em mente a adaptação de algo para que uma minoria possa usar, ou seja, primeiro a construção para a maioria, para assim adaptar para a minoria. Porém, este conceito é um equívoco.

Se refletirmos a partir da lógica inversa, pensando primeiramente na construção voltada para uma minoria e, posteriormente, em sua adaptação para a maioria, teremos, então, uma diferente percepção de mundo. Atualmente, tal lógica não é comumente aplicada, pois ao observarmos as cidades que conhecemos, percebemos que possuem calçadas inacessíveis para cadeirantes, ausência de sinalização para deficientes visuais e daltônicos, entre outros fatores que dificultam a inclusão e integração das minorias.

Latinhas Braille Coca Cola
Latinhas Braille Coca Cola

Entretanto, quando raciocinamos a partir da mencionada ótica inversa, abrimos a possibilidade de termos uma cidade mais desenvolvida e com maior qualidade de vida, afinal, encontraríamos calçadas mais largas, ruas espaçosas, sinalizações que interagiriam com os sentidos, prédios espaçosos, bairros planificados, entre outras inúmeras vantagens. Portanto, quando projetamos de forma inclusiva, primeiro pensando nas minorias, conseguimos projetos com vantagens para ambos os públicos.

Mas, afinal, porque não projetamos tudo dessa maneira? Primeiramente, é preciso abordar a questão financeira, pois, em um mundo capitalista, adequar os valores de um projeto às necessidades de mudança é um verdadeiro desafio. Outro fator que dificulta a aplicação do design inclusivo é a mentalidade excludente presente naqueles que comandam a indústria e, consequentemente, tomam as principais decisões.

Portanto, nós da MYNK viabilizamos e oferecemos a nossos clientes as alternativas dentro de cada projeto para contribuirmos na construção um mundo mais inclusivo e melhor. Assim, buscamos soluções que cabem na realidade de cada projeto e de cada cliente, sem deixar de ofertar todas as suas possibilidades.