A MYNK acredita que o design é capaz de transmitir visualmente os valores tangíveis e intangíveis de uma marca, tornando-a a principal ferramenta de branding para levar seus conceitos ao seu público. A representação do design ocorre de inúmeras maneiras, dentre elas o design cambiante.

O design gráfico cambiante é uma metodologia prática, possuindo um início recente na história do design devido ao avanço tecnológico, que proporcionou a possibilidade de inserir diversidades nas marcas. Assim, novas mídias, como TV e internet, técnicas avançadas de impressão e a popularização dos vídeos abriram caminho para o avanço das identidades visuais gráficas.

Entretanto, para entendermos melhor o surgimento e a construção do design cambiante, temos que entender as divisões históricas do design, como o design canônico e o não canônico.

O design canônico (modernista) foi uma vertente que surgiu por volta dos anos 50, com uma grande expressão na Suíça, tendo como princípio o desenvolvimento de projetos que priorizassem sua a funcionalidade e clareza. Assim, a função era prioritária perante a forma.

Já o design não canônico (pós-modernista) é o oposto do modernista, tendo surgido como movimento entre os anos 60 e 70 e possuindo como princípios a desconstrução, a complexidade e a quebra de regras, muitas vezes requisitando uma leitura aprofundada para se compreender toda a mensagem transmitida. Um exemplo desse movimento é a Pop Art.

A partir desses dois movimentos surgem os princípios do design cambiante, se referindo tal termo à mutação de um design, como a mudança de cor, formato, tamanho, tipografia ou outros fatores. Ele se consagra como sendo uma junção dos dois movimentos anteriores, em que as marcas adotam os princípios do design não canônico e os unem com as regras do design canônico, gerando variações e diversidade, mas sem perder a sua funcionalidade e clareza na comunicação.

Logos cambiante da MTV

A MTV foi uma das marcas responsáveis pela popularização do design cambiante de maneira global durante as décadas de 80 e 90. Utilizando o avanço da mídia televisiva, criou-se uma série de vinhetas que representavam o símbolo da marca de inúmeras maneiras, com experimentações e expressões únicas referentes ao público musical.

Outro interessante case sobre design cambiante, extremamente atual, é o site de buscas Google: a empresa dominante do mercado de pesquisas online adota em seu website dooddles diferentes para datas especiais, onde seu logo recebe novos formatos, cores, interações e expressões. Assim, mesmo que em pequena escala, o design cambiante é apresentado pelo Google como uma alternativa para inovar e interagir com seus usuários.

Através de uma marca mutável, a diversidade e as possibilidades se multiplicam e nós da MYNK somos admiradores dessa pluralidade que o design cambiante traz. Dessa forma, enxergamos soluções que permitem executamos cada projeto de forma a tornar cada marca de nossos clientes em um case único. Veja nossos trabalhos em nosso site e confira como colocamos o design cambiante em prática, como em nossos clientes Café Santo Agostinho e 2be digital.